segunda-feira, 12 de maio de 2008

Isolada na "Sibéria" pela Net

Desde o último dia 6, venho lutando com a Net para que a empresa estabilize minha conexão à Internet. Desde essa data não consigo sequer responder a um email; tenho sorte quando consigo ler.

Após horas e horas pendurada ao telefone com atendentes que seguramente entendem muito menos do problema do que eu que sou apenas usuária; de repetir testes idiotas que dão sempre o mesmo resultado inútil; de ser ignorada pelos mesmos atendentes quando digo qualquer coisa que fuja dos "scripts" de atendimento que recebem, finalmente a Net se dignou a mandar um técnico à minha casa.

Depois de 3 horas de trabalho e 3 trocas de modem, finalmente o serviço funcionou - apenas o tempo suficiente para que o técnico fosse embora. Conclusão: claro que o problema não era do modem... Menos ainda de 3 modens! Como eu vinha afirmando desde o início, baseada em claras evidências (um vizinho tem uma rede sem fio que pode ser acessada com meu portátil - o coitado também é assinante Vírtua - e a rede dele se comporta como a minha nesse período), o problema é da rede externa!!
Ontem de manhã, um segundo técnico apareceu e levou menos de 10 minutos para constatar o que eu vinha afirmando há 5 dias.

Neste meio tempo, fiz uma reclamação à Anatel, embora saiba que a Agência já não funciona como funcionava. Saudades do tempo que ela era um órgão técnico e não político e que um chamado era respondido em 24 horas... Confesso que a resposta pouco me interessa, uma vez que quando finalmente chegar, das duas, uma: a Net já terá solucionado o problema ou eu já terei trocado de fornecedor. Mas minha esperança é que a Net sofra algum tipo de sanção pelo tamanho do prejuízo que vem me acarretando.

Bem, tudo isso para explicar a razão pela qual não venho me comunicando bem ou publicando nos últimos dias. Obviamente, também não tem sido possível pesquisar e guardar as notícias para publicar mais tarde.

E, claro, exponho minha indignação também para exercer meu direito (ou dever?) de cidadã e consumidora, denunciando o desserviço de uma empresa que se comporta de maneira superficial no fornecimento de um serviço que já se tornou vital para muitos de nó. E, de quebra, lembrar o quanto as agências reguladoras são importantes para que permitamos que se tornem aparelho político.


Um comentário:

Silvio Belbute disse...

Já disse há algum tempo que o "General Soviético" é o perfeito garoto propaganda desta empresa, pois retrata bem a sus filosofia junto aos consumidores: não gostou? Strabuska (ou algo parecido).
Quanto a ANATEL, não há qualquer compromisso de "regular o serviço", pois se resumem a lavrar um protocolo e comunicar o infrator. Já passei por esta experiência e acabei perguntado ao atendente se havia alguma multa ou pena pecuniária. Não há. Então o infrator segue desrespeitando, pois não sofrerá no bolso. O pior que no caso da TV por assinatura, não temos opção, não há concorrência.
Temos que unir os consumidores lesados e agirmos em conjunto em duas frentes: juridicamente, com ações de ressarcimento de danos e politicamente, pressionando os deputados e senadores a aprovarem novo marco regulatório que obrigue a concorrência, obrigue a transmissão de todos os canais abertos regionais para todas as operadoras. A livre concorrência qualificará o serviço e reduzirá os preços aos consumidores.
Silvio Belbute



Acesse esta Agenda

Clicando no botão ao lado você pode se inscrever nesta Agenda e receber as novidades em seu email:
BlogBlogs.Com.Br